Precisando de uma agora...

Um sono indolente teima em permanecer em meu semblante
verdade, o sono só perde para a verdade cansada e solitária
cansada de andar sozinha
mesmo sentindo em outra dimensão a companhia dos protetores
vivendo dias que começam e nunca terminam
respirando o mesmo ar nauseabundo da mesmice
esperando sem fé a retribuição do afeto
querendo apenas um pouco de tudo
hoje amanheci assim, com cara de ontem
com palavras presas
com passos robotizados
indo na direção que devo ir
sem querer ir, mesmo assim indo por não ver outro
hoje amanheci assim...
quem nunca sentiu isso? 
ou será que a ilusão de uma felicidade toldou os seus sentidos
e não consegue ver a realidade de viver a vida 
com tudo, sem nada. 
torço pro dia acabar e amanhã...
amanhã acontecer o inesperado
o que palpitará meu coração
que alcançará meus sonhos
me fará sorrir um riso novo
criar em minha garganta uma nova gargalhada
é a fé que teima em ficar
em dar cria da esperança ... em me surpreender com novas emoções
vivendo um dia de cada vez... um passo de cada vez, mas desta vez
olhando a paisagem 
olhando a criação e finalmente agradecendo ao Eterno pela paciência
por entender que o tédio perpassa por mim
que ainda sim me ama e me prepara surpresas...
minha oração? Pai, tô precisando de uma agora...

Postagens mais visitadas deste blog

Decisão

Transformação

Bobagens da decepção